ASPECTOS RELEVANTES NA COINFECÇÃO TUBERCULOSE/ESTRONGILOIDÍASE

Larissa Rodrigues Bosqui, Suelen Santos Silva, Raquel Arruda da Silva, Milena Mengazzo Miranda-Sapla, Daniele Sapede Alvarenga, Luiz Antonio Custodio, Ricardo Sergio Almeida, Ivete Conchon-Costa, Wander Rogerio Pavanelli, Idessania Nazareth Costa

Resumo


Casos de pacientes em coinfecção com tuberculose e estrongiloidíase são pouco estudados e relatados, no entanto, ambas patologias apresentam cenário relevante na epidemiologia da saúde pública apresentando alta incidência e populações vulneráveis coincidentes. O presente estudo trata-se de uma revisão que objetivou discutir aspectos epidemiológicos e de saúde pública relatados nos principais estudos que investigam a relação da infecção concomitante entre pacientes portadores de tuberculose infectados por Strongyloides stercoralis. Foram selecionados, por meio de busca eletrônica, artigos das bases de dados: National Center for Biotechnology Information (NCBI), a versão eletrônica do Index Medicus (MEDLINE) e SciELO, publicadas no período de 01/1993 a 11/2015, usando as seguintes palavras de busca: Tuberculose, Estrongiloidíase, coinfecção, helmintíase, imunodeprimidos. Os estudos disponíveis na literatura nos permitem inferir que fatores como a coincidência nos grupos de população vulneráveis às doenças, a imunomodulação promovida por verminoses, as dificuldades relacionadas ao tratamento da tuberculose e as dificuldades no diagnóstico da estrongiloidíase são fatores relevantes na gravidade dos casos destas infecções e devem ser levados em consideração nos programas de controle da tuberculose. Assim, torna-se necessário maior atenção dos órgãos competentes principalmente quanto aos programas de prevenção dessas infecções, uma vez que o impacto dessas também possui caráter social.

RELEVANT ASPECTS OF COINFECTION TUBERCULOSIS/STRONGYLOIDIASIS

Coinfection cases of patients with tuberculosis and strongyloidiasis are poorly studied and reported, however, both diseases have an important scenario in the public health epidemiology presenting high incidence and coincident vulnerable populations. This review discusses epidemiological and public health aspects reported in main studies investigating the relation of co-infection among patients with tuberculosis infected with Strongyloides stercoralis. Articles were selected by electronic search from the databases: National Center for Biotechnology Information (NCBI), the electronic version of Index Medicus (MEDLINE) and SciELO, published in the period from 01/1993 to 11/2015, using the following words: Tuberculosis, Strongyloidiasis, coinfection, helminths, immunodepressed. The available studies allowed to infer that such factors as the coincidence of vulnerable population groups to diseases, immunomodulation promoted by worms, difficulties related to the treatment of tuberculosis and the difficulties in the diagnosis of strongyloidiasis are important factors in the severity of cases of these infections and should be taken into account in tuberculosis control programs. Therefore, it is necessary to increase the attention of the competent agencies especially in the prevention programs of these diseases, since the impact of these also presents a social character.


 


Palavras-chave


coinfecção; tuberculose; estrongiloidíase.

Texto completo:

PDF


   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.